segunda-feira, 6 de junho de 2011

Profissionais de seleção e treinamento enfrentam desafios para reter talentos

A situação de escassez de talentos pela qual passa o Brasil não é mistério. Tal gargalo já vem sendo anunciado há alguns anos, sobretudo após as evidências de que o País está crescendo. Atrair e reter talentos, contudo, virou o principal desafio das empresas, que precisam se municiar para não ficar atrás nos negócios.

Essa missão trabalhosa recai sobre os profissionais de treinamento e seleção que, nesta sexta-feira (3), comemoram um dia especial voltado só para eles. Planejar, organizar e operacionalizar as atividades relacionadas a gestão de pessoas por competências é uma das várias tarefas que permeiam o mundo desses profissionais.

No entanto, não se deve confundir o que cada um deles faz. O responsável pela seleção, por exemplo, tem a incumbência de atrair e selecionar pessoas que tenham perfil técnico e de comportamento compatível com a empresa. Já o especialista em treinamento irá acompanhar a evolução de um profissional ao longo de sua trajetória.

"São duas funções demandadas, pois são áreas em que o profissional deve ser pró-ativo e se antecipar às demandas dos negócios que possam surgir", afirma Danilo Castro, diretor da Page Personnel, consultoria especializada no segmento de suporte à gestão do grupo Michael Page.

Mudanças


Vistos como áreas operacionais, treinamento e seleção estão alterando tal conceito dentro das companhias. Com a chegada da "Geração Y" e a consolidação de novos comportamentos corporativos, os profissionais não almejam somente uma boa remuneração, mas também se desenvolver dentro de uma organização.

"Daí vem o papel de selecionar, treinar e desenvolver. A questão é se antecipar ao mercado e entender as ações comportamentais que movimentam uma empresa. Movimentos assim geram valor agregado ao mercado", explica o especialista.

De acordo com Castro, o segmento de consultoria tem atraído muitos profissionais, não apenas os graduados em recursos humanos. Ele diz que até engenheiros, atuando no recrutamento de treinamento de outros profissionais, são utilizados por empresas da área de engenharia.

O salário inicial varia em torno de R$ 2.500. Em um nível mais elevado, tratando-se de um profissional especializado e do porte da empresa, essa faixa pode chegar a R$ 30 mil mensais. Em termos de formação, seleção e desenvolvimento são generalistas. O tipo de graduação pode ser deixado para segundo plano, à medida que o profissional se especializa e entende a concepção de negócio para o qual é encarregado.

Localização

Com o mercado aquecido, muitas regiões, antes adormecidas, têm despertado para a criação de postos de trabalho. Porém, a região Sudeste, especialmente o estado de São Paulo, concentra o principal foco de oportunidades e carreiras. Quanto às empresas, nacionais e multinacionais estão em busca de talentos para conduzir seus respectivos processos de seleção e treinamento.

Siga os posts do Administradores no Twitter: @admnews.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.